Arquivo da categoria ‘Deus’

“Seu pai não a chamou no quarto mas ela entrou mesmo assim. O abraçou pelas costas e disse sutilmente que o amava. Sem expressões ou reações ele prosseguiu com o que estava fazendo: ouvindo músicas na internet. Um segundo depois, ele diz à filha que gosta de música clássica, e que elas o deixavam calmo e tranquilo.

Esse é um momento raro entre o relacionamento contubardo de um pai e uma filha. Para alguns um momento insignificante e bem comum. Mas para aquela filha significava o recomeço, ou parte do que foi um dia uma amizade. Não era apenas um “oi”, “bom dia” ou “tchau”, era compartilhar um gosto, dizer algo de si prórprio, um sentimento partilhado. Digamos que anos foram perdidos em entender o que o amargurava e o deixava tão solitário. Mesmo tendo uma família linda (com problemas como todas outras) , o silêncio era seu próprio mal. A filha que o amava desesperadamente e via naquele homem uma razão para acreditar estava desiludida e um pouco perdida. Perdeu o herói e perdeu um pai, mesmo ainda estando vivo. O ser que ali atualmente habitava não era o que cantava canções e ensinava sobre a vida( o lado duro da vida e o lado bom da vida), era um cara vegetativo e inexpressivo. A fase da raiva passou, mas essa do silêncio matava por dentro aquela menina quase mulher. Depois de uma música compartilhada parecia que esse gelo estava se derretendo. A muralha da China parecia se agora com uma cerquinha qualquer. Ela encontrou naquela atitude e no brilho daquele olhar não a esperança de tudo voltar a ser como antes, ela era quase mulher, mas de saber que o amor ainda permanecera entre eles, de uma forma viva e quente.
Pode ser que essa filha não tenha um outro momento como este, mas com certeza, esse foi o único que ela precisava para acreditar novamente de que apesar das coisas mudarem e nunca mais se tornarem as mesmas, essas coisas existiram, foram importante e nem o tempo, nem perigo, nem espada, nem tempestade, nem a morte, nem a angústia, nem a depressão, nem as doenças, físicas ou psiquicas, nada e absolutamente nada pode nos separar do amor de um pai.
O pai pode não soltar mas seus sorrisos pois todos foram gastos fazendo com que a filha encontrasse motivos para iniciar sua jornada de sorrisos.

Seja diferente, perceba os detalhes e sorria.

Anúncios

Que as cores são reais, que o tempo é só uma questão de tempo, que tudo passa e acontece de novo, e se repete o tempo todo, mas como afirmei o tempo é apenas e somente questão de tempo. Tudo foi planejado e arquitetado pelo melhor de todos, o dono do universo, não questione apenas acredite. Nos dias chuvosos o sol ainda está lá, que mesmo que não consigamos ver ele estará lá aquecendo até nas noites mais frias. Deus pensou em tudo : passado, presente e futuro. No antes, no agora e no depois. Ele sabe cada coisa, todas as coisas, até ainda as que não são. Podemos ser iguais sendo destinados a funções diferentes, ou pessoas diferentes sendo destinadas as mesmas funções. Apenas acredite. Que três divindades pode ser apenas uma , que dois unidos pode ser amor, mas que um é apenas uma metade. A lógica é ilógica mas tem sua própria razão, apenas dê um salto de fé.  Acredite. Que os erros são formidáveis, e que mostram o quanto é lindo ser uma criatura perfeita, criada por Deus para errar, para escolher e para sonhar. Acredite que tudo vai dar certo, mesmo que não seja do seu jeito, pra tudo tem um final, e um recomeço. Acredite que as pedras vão rolar, que o mundo vai girar, o tempo vai passar e a felicidade vai chegar. Apenas acredite.

 

 

                                      _Como assim você está me despedindo? Estou sendo um escravo para você trabalhando tantos anos. Dia a pós dia aqui, quantas vezes eu já trabalhei doente pois estava altamente comprometido com as minhas funções. Sabe de uma coisa? Não preciso de empreguinho de merda ! Sou um profissional competente e tenho o meu preço no mercado. Logo vou ser contratado por uma empresa melhor.

                E bate a porta na cara de seu chefe. As coisas já não iam bem, era de se esperar que o despediriam, sabia que na sua idade seria mais difícil de arranjar outro emprego mas seu orgulho estava satisfeito em falar através daquelas palavras tudo o que sentia, sua total repulsa pelo seu patrão. Andou o dia todo e quando chegou em casa, sua mulher viu no semblante triste a expressão da tristeza e dificuldade que iriam passar outra vez, ela não queria comentar mas já estava cansada do orgulho de seu marido e da vida que acabou escolhendo viver.

             Procurou emprego por dias, semanas, meses e todas as respostas que ouvia eram negativas. Um dia parou em um barzinho, pediu uma dose de Vodka, duas, três e depois perdeu as contas. Até que viu seu chefe. Queria se esconder pois lembrava de cada palavra que disse no dia da demissão. De repente aquele cara com um terno caro venho em sua direção, mostrou um sorriso e disse:

                                     _Te quero de volta cara, abriu uma vaga no setor de produção e quero você lá, não te liguei antes porque tenho certeza que seu emprego está bem melhor, e o salário que tenho pra te oferecer não é lá essas coisas, mas ainda sim quero que pense a respeito.

Na outra segunda, ele estava no escritório do setor de produção, com uma cara estranha, envergonhada, grata e imensamente feliz. Seu antigo e agora atual chefe já sabia, que ele ficaria um bom tempo desempregado mas mesmo assim via qualidades nele que o cativavam e essas qualidades faziam com que o chefe o visse com outros olhos.

O filho pródigo era FILHO. E o Pai não era CHEFE e sim PAI. Os orgulhosos somos NÓS. Deus nunca vai nos despedir, porque um Pai jamais demite um filho, não dá pra demitir e desvincular uma paternidade assinando um processo rescisório. Esse desvínculo é impossível pois é selado por sangue. Um filho não pode pedir demissão do posto de filho, por mais que não atue como tal o vinculo é de sangue.

Deus é nosso Pai e nós somos seus filhos. Ele te quer de volta, mesmo que pra isso Ele tenha que te despedir primeiro pra te recontratar e te ter perto novamente, mais submisso e mais agradecido pela sua generosidade. Deus nos ensina nas situações difíceis a darmos valor ao seu cuidado diário.

Seja diferente, mesmo pródigo, você é filho.

 

 

 

 

Se você está a procura de uma religião que te deixe confortável, não aconselharia o cristianismo ( C.S.Lewis)

Ele realmente sabia o que estava falando, a busca pelo confortável  processo de bem-estar espiritual anula completamente o que o evangelho traz como verdade  a luz da bíblia.  Me sinto um pouco traidora quando concordo com frases que diz: “você tem que estar no lugar que você se sente bem”, sendo que Jesus era o habitante que mais estava nos lugares indesejados, onde as pessoas ou eram orgulhosas demasiadamente ou eram assoladas na miséria. Para mim um lugar de miséria, com coxos, paralíticos, cegos e viúvas pobres não é um lugar confortável, e mesmo com a maior bondade que temos estampada na nossa testa, sei que o coração contrasta e repudia tais lugares, com tais pessoas.

O confortável nunca foi o forte propósito de Jesus, alguns 40 dias sem comer, e a abstinência das regalias do mundo para se concentrar na sua missão provava isso. Se a nossa missão é repetir seus passos e reproduzir a sua vida dele nas nossas atitudes, isso não será um ato confortável. Viver o evangelho não é confortável. Paulo foi o cara que mais falava sobre isso , tomou açoites, surras, foi preso, sofreu naufrágio e as incontáveis história não registradas na bíblia, e mesmo assim em um momento bem crazy mas completamente embriagado pela certeza de sua fé disse, sem ser de uma forma metafórica, mas sincera: eu faria tudo de novo.  Tanto o apóstolo Paulo quanto C.S Lewis sabiam o que estavam falando, tinham a plena certeza da fé e das condições que vem juntamente com a aceitação da Graça. O evangelho não é simples, não é confortável, mas Juliano Son declara repetidamente um uma das sua belas canções do Livres para Adorar: Vai valer a pena…Esse desconforto e leve pertubação vai fazer cada minuto doido e palavra incompreendida ser válida. A rejeição do mundo e a entrega total, que subitamente gera a insegurança e a sensação de ser guiado pelo vendo ( invisível mas real) vai ser validada pela glória eterna. Papo de louco, mas também é bem real.

Deus uma mania bem legal, de nos tirar dos lugares de conforto e colocar cada um dia nós, separados do que era de costume ser e fazer , pra coisas totalmente novas, muda as coisas de lugar e dá uma sacudida nos ossos secos, pede pra que o vento nos leve um pouco mais longe, nos tira da zona de conforto e nos leva para a zona de confronto. Provando e moldando nosso caráter, fazendo e refazendo, sem pedir permissão nem autorização.

Muda tudo e nos muda, para que mudemos os outros.  Não estou escrevendo auto-ajuda, e esse blog adora me alfinetar com as minhas próprias palavras, começo e nem sei onde vai terminar, e assim é Deus confie a Ele o começo e Ele te mostrará o final. Poxa, adoro o C.S Lewis, o cara realmente sabia o que estava falando.

Morte e vida genuína.

Publicado: 09/10/2011 em Amor, cruz, culpas, Deus, Graça, Jesus, morte, vida

 

 

 

 

 

 

 

Há umas duas semanas a traz eu tive um compartilhar muito grande, da Palavra, e me veio a seguinte questão, que no dia da morte de Cristo houve um significado pouco comentado pelos Cristãos, no ato do transpassar a lança por ele,  acabou espirrando agua e sangue, ele já estava em suas condições finais e seu corpo já não tinha mais resistência. O que quero pegar dentro desse texto é o contexto de que muito se fala sobre o sangue, muito se fala sobre a água, mas pouco se fala sobre os dois juntos, o significado dos dois estarem juntos. A água significa a vida e o sangue, a morte, porque os dois apareceriam juntos na mesma situação? Porque água misturada com sangue,? Ele disse que era a água da vida, e vida não combina com morte, pois a morte vem quando a vida se vai, os dois teriam que estar separados e não juntos, porque os dois se misturariam? Não faz sentido?

Claro, não faz sentido, quando se pensa que Jesus somente morreu pra que nós vivêssemos, mas há uma outra realidade, esquecida ou talvez negligenciada, temos que morrer pra que Ele possa viver, depois da morte o significado de suas palavras: aquele que beber de mim nunca mais terá sede, se torna : Aquele que beber da água e do sangue mesmo morrendo todos os dias terá vida eterna. Nossa! Parece muito contraditório mas faz um tremendo sentido, Jesus provou na cruz não apenas o amor dEle por nós, isso foi provado em sua vida inteira e se consumou na cruz, mas até em seus momentos de dor,  Ele estava nos exortando e nos mostrando que não há vida sem morte, não há redenção sem renuncia. Também deixou claro nas escrituras que Qualquer que perder a sua vida por amor a Mim salva-la-a, ou seja, a mistura da água com o sangue, mostrou que Ele tinha vindo pra mostrar que a morte é necessária para que se atue a vida, pois a vida com Cristo só se segue com a morte diária de nós mesmos.

O título  faz paródia com o livro Morte vida Severina, que traz a história de um nordestino sofrido em busca de uma vida melhor, mas a Morte e vida genuína de Cristo vai além do sofrimento, a vida dele só faz sentido na morte, por mais tenha tido milagres e milagres o mais importante de sua missão se concretizou na cruz, Ele nasceu para morrer. Somos renascidos em Cristo para morrer para  este mundo. Nascemos para morrer e depois da morte, na eternidade entendermos como a Morte de Cristo contribuiu para que a nossa vida eterna fosse genuína.

Levado

Publicado: 13/09/2011 em Amor, confiança, Deus, escolhas, Jesus, vida
Foto de Rui Bonito, retirada do site 1001Imagens.

O amor de Deus está em movimento constante, e nos leva há lugares inimagináveis…maravilhosos, perfeitos. O amor dEle não é parado, não é apenas um sentimento, mas Ele nos carrega e nos leva para onde Ele quer levar. Me sinto flutuando em suas águas que ao mesmo tempo que são tranquilas se tornam forte em meu coração. E um dilúvio de emoções borbulham no meu interior, porque as águas dEle, que vem diretamente do seu trono, me leva, e eu quero ir, não sabendo onde isso dará, não sabendo onde isso vai desaguar, mas sei que o dono de todas as águas, a própria agua da vida está me levando. Quando paramos na beira da estrada e vemos um rio, sabemos que ele nasceu de uma pequena fonte e desagua em um imenso mar.  Assim é a nossa vida tomada por Deus, começa do lugar mais improvável para nos levar a um mar de surpresas. Penso até, que este Rio, me conduz ao mar da eternidade, que não terá fim, que é imensurável. Que gostoso é se deixar levar pela vontade de Deus, sem saber e nem se preocupar em mais nada, apenas estar envolvido com Ele. Parece até papo de louco, mas a minha mente está tão inundada pelo amor de Deus, que esse rio que corre dentro de mim, está deixando pequenas gotas sairem pelos meu olhos, é tão lindo e tão imenso o amor que estou recebendo, que não consigo expressar em palavras sem que as lágrimas corram juntas pelo meu rosto. Eu quero que Ele me leve mais e mais e mais e mais, que me inspire em suas correntes de vida, que me mata diariamente pra que eu posso viver livre com Ele. As vezes Deus me faz ver as coisas do alto, como pássaros, livres e experimentando desafiar a gravidade, as vezes me faz ver as coisas da ótima de um peixe, respirando pela sua misericórdia e graça. A natureza expressa a grandeza de Deus, os passarinhos exaltam o seu nome com a sua beleza e canto, e eu pobremente racional, tento cumprir minha única missão que é adorá-lo com a minha admiração. O amor não é sentimento, é uma ação, é um rio que está em movimento, nos tira de um lugar e leva a outro, nos faz de sair de uma nascente e correr de  encontro para o mar. Assim nós, a Igreja de Cristo( igreja pessoas, não templos) corremos desesperadamente pelo Noivo, que é Cristo. Tenha uma mente diferente, deixe ser levado por este rio, que é Jesus!

“E foram felizes para sempre”

Ontem voltando da faculdade, pensando no ônibus, no longo trajeto de volta para casa, refletindo várias coisas da minha vida e da vida em geral e me encuquei com a seguinte pergunta: Porque desejamos ser felizes para sempre?

Lembro-me que quando pequena essas sempre foram as frases finais dos filmes da Disney( que hoje já está mudando), e que refletiam que depois de tudo de ruim que aconteciam nas histórias com as princesas, sempre encontravam um bonitão subiam em cima de um cavalo branco e viviam “felizes para sempre”. Sempre imaginei como deve ser o “Pra Sempre”, sem final, sem ponto final, sem reta final.

Ao refletir muito nessa questão, lembrei-me de uma frase( alias já fiz post sobre esse assunto) que eu adoro do C.S.Lewis: “Se em mim não encontro desejo neste mundo que possa me satisfazer concluo que fui feito para outro mundo( minha versão), e outro que diz “Tudo o que não é eterno é eternamente inútil”.

 Bingo! Já tenho a resposta!

Se temos e crescemos com essa vontade das coisas serem eternas e sabemos que aqui na Terra isso não é possivel, todos fomos feitos para a eternidade, nossa alma foi feita para eternidade, temos saudades e anseio do “Para Sempre” porque nossa alma sabe que isso é possível, da mesma forma que o sonho do homem sempre foi voar, e sabe-se que nosso corpo não tem essa capacidade,  mas o nosso espírito anseia tudo o que nosso corpo não é capaz de fazer.

 II Corintios 5:6 diz: “Temos, portanto, sempre bom ânimo, sabendo que, enquanto estamos presentes no corpo, estamos ausentes do Senhor”. Ou seja, enquantos estamos presos no corpo deste mundo estamos mais distantes de Deus, e quanto mais estivermos esperando o anseio do espírtio mais perto estaremos de Deus, pois em parte o conhecemos( por causa das nossas limitações humanas), mas haverá o dia que O conheceremos na totalidade( pois seremos apenas essencia).

O engraçado é que todos tem esse desejo, sejam eles de qualquer religião, ou até ateus, mas todos querem no seu íntimo, o “pra sempre”, isso não é uma escolha é algo que nasce conosco, é uma marca de Deus nos mostrando a nossa origem e pra onde devemos voltar.

Deus nos chama para a eternidade, e lá sim, viveremos felizes para sempre.