Arquivo da categoria ‘medos’

“Seu pai não a chamou no quarto mas ela entrou mesmo assim. O abraçou pelas costas e disse sutilmente que o amava. Sem expressões ou reações ele prosseguiu com o que estava fazendo: ouvindo músicas na internet. Um segundo depois, ele diz à filha que gosta de música clássica, e que elas o deixavam calmo e tranquilo.

Esse é um momento raro entre o relacionamento contubardo de um pai e uma filha. Para alguns um momento insignificante e bem comum. Mas para aquela filha significava o recomeço, ou parte do que foi um dia uma amizade. Não era apenas um “oi”, “bom dia” ou “tchau”, era compartilhar um gosto, dizer algo de si prórprio, um sentimento partilhado. Digamos que anos foram perdidos em entender o que o amargurava e o deixava tão solitário. Mesmo tendo uma família linda (com problemas como todas outras) , o silêncio era seu próprio mal. A filha que o amava desesperadamente e via naquele homem uma razão para acreditar estava desiludida e um pouco perdida. Perdeu o herói e perdeu um pai, mesmo ainda estando vivo. O ser que ali atualmente habitava não era o que cantava canções e ensinava sobre a vida( o lado duro da vida e o lado bom da vida), era um cara vegetativo e inexpressivo. A fase da raiva passou, mas essa do silêncio matava por dentro aquela menina quase mulher. Depois de uma música compartilhada parecia que esse gelo estava se derretendo. A muralha da China parecia se agora com uma cerquinha qualquer. Ela encontrou naquela atitude e no brilho daquele olhar não a esperança de tudo voltar a ser como antes, ela era quase mulher, mas de saber que o amor ainda permanecera entre eles, de uma forma viva e quente.
Pode ser que essa filha não tenha um outro momento como este, mas com certeza, esse foi o único que ela precisava para acreditar novamente de que apesar das coisas mudarem e nunca mais se tornarem as mesmas, essas coisas existiram, foram importante e nem o tempo, nem perigo, nem espada, nem tempestade, nem a morte, nem a angústia, nem a depressão, nem as doenças, físicas ou psiquicas, nada e absolutamente nada pode nos separar do amor de um pai.
O pai pode não soltar mas seus sorrisos pois todos foram gastos fazendo com que a filha encontrasse motivos para iniciar sua jornada de sorrisos.

Seja diferente, perceba os detalhes e sorria.

Anúncios

Passam tanto tempo julgando detalhes, impondo formulas mágicas e receitas milagrosas, querem te ensinar a viver suas fantasias inventadas. Mas ensinar a vida e os problemas reais é falta de fé, contar que não dá pra evitá-los e que ser um ser santo é uma condição apenas para a eternidade seria uma inverdade. Ora, se for pra viver numa bolha de sabão eu prefiro caminhar na estrada de terra sujando meus pés de lama até chegar ao final pois para mim o que importa é chegar lá. Os super poderes não existem e o único cara 100% homem e 100% Deus foi Jesus e me perdoem quem pensa ao contrário somos seguidores não clones..
O propósito de Deus nunca foi
criar pessoas outros cristos mas pessoas normais com mentes renovadas, mentes diferentes. A galera tem medo da tatu ser pecado, de beijar na boca, ou do que fulano vai pensar se des
cobrir algum segredo. Eu tenho medo de mentir, magoar, ofender e até mesmo de me faltar amor para compartilhar. Ninguém precisa concordar, apenas repare nos detalhes certos.

 

 

                                      _Como assim você está me despedindo? Estou sendo um escravo para você trabalhando tantos anos. Dia a pós dia aqui, quantas vezes eu já trabalhei doente pois estava altamente comprometido com as minhas funções. Sabe de uma coisa? Não preciso de empreguinho de merda ! Sou um profissional competente e tenho o meu preço no mercado. Logo vou ser contratado por uma empresa melhor.

                E bate a porta na cara de seu chefe. As coisas já não iam bem, era de se esperar que o despediriam, sabia que na sua idade seria mais difícil de arranjar outro emprego mas seu orgulho estava satisfeito em falar através daquelas palavras tudo o que sentia, sua total repulsa pelo seu patrão. Andou o dia todo e quando chegou em casa, sua mulher viu no semblante triste a expressão da tristeza e dificuldade que iriam passar outra vez, ela não queria comentar mas já estava cansada do orgulho de seu marido e da vida que acabou escolhendo viver.

             Procurou emprego por dias, semanas, meses e todas as respostas que ouvia eram negativas. Um dia parou em um barzinho, pediu uma dose de Vodka, duas, três e depois perdeu as contas. Até que viu seu chefe. Queria se esconder pois lembrava de cada palavra que disse no dia da demissão. De repente aquele cara com um terno caro venho em sua direção, mostrou um sorriso e disse:

                                     _Te quero de volta cara, abriu uma vaga no setor de produção e quero você lá, não te liguei antes porque tenho certeza que seu emprego está bem melhor, e o salário que tenho pra te oferecer não é lá essas coisas, mas ainda sim quero que pense a respeito.

Na outra segunda, ele estava no escritório do setor de produção, com uma cara estranha, envergonhada, grata e imensamente feliz. Seu antigo e agora atual chefe já sabia, que ele ficaria um bom tempo desempregado mas mesmo assim via qualidades nele que o cativavam e essas qualidades faziam com que o chefe o visse com outros olhos.

O filho pródigo era FILHO. E o Pai não era CHEFE e sim PAI. Os orgulhosos somos NÓS. Deus nunca vai nos despedir, porque um Pai jamais demite um filho, não dá pra demitir e desvincular uma paternidade assinando um processo rescisório. Esse desvínculo é impossível pois é selado por sangue. Um filho não pode pedir demissão do posto de filho, por mais que não atue como tal o vinculo é de sangue.

Deus é nosso Pai e nós somos seus filhos. Ele te quer de volta, mesmo que pra isso Ele tenha que te despedir primeiro pra te recontratar e te ter perto novamente, mais submisso e mais agradecido pela sua generosidade. Deus nos ensina nas situações difíceis a darmos valor ao seu cuidado diário.

Seja diferente, mesmo pródigo, você é filho.

 

 

 

 

Num instante, num soprar de brisa
Ao olhar para o passado
A menina, que antes composta de alma e sonhos
Hoje é esculpida em tédio e vento
Uma estátua efémera de sal…

(Baseado na lenda da mulher de Ló, Texto por R.N)

 
Relutei muito em escrever esse post, pensei e repensei muitas vezes, estaria eu contando a história da minha própria vida? Ou alertando à aquele s que pensam em olhar para atrás, a não fazê-lo? Talvez.
Mas o importante é de que descobri, meio petrificante que quando eu olho para trás viro estátua de sal, um olhar meio disfarçado com um toque de curiosidade, nostaligico as vezes, mas muito insistente me trai e olha o passado que já devia ser esquecido. “Ah! Como era bom os dias que eu vivia assim!”. Poderia até ser bom, mas já passou e que tem que ser preocupante, em sua mente é o que haverá de vir, o passado apenas serve como um ponto inicial, um comparativo de mudança para que você percebe quem era, o que mudou e o que hoje é. Não repetir os mesmo erros, não acreditar nas mesmas mentiras.
Pra quê falar muito? Se é tão simples de entender, que o passado não pode possuir a sua vida, não pode prender seus pés, me sinto petrificada, sem ação sem motivos. Pra mulher de Ló não teve jeito, para mim está tendo, aos poucos as pedras estão caindo ao chão, os sonhos voltam e o meu coração pulsa novamente.

Ansiedade

Publicado: 15/01/2011 em Amor, culpas, Deus, escolhas, medos
Tags:, ,

Lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade, porque Ele tem cuidado de vós.” 1 Pedro 5.7
 
Ele não é, o tempo, é simplesmente o dono do tempo. Quando eu era pequena sempre me perguntava por que se contar os dias, as horas e os anos? Não era mais simples apenas deixar rolar, deixar o tempo rolar e viver sem saber que está ficando velho, que está ficando tarde, que é muito cedo ou não?
 
O tempo  ajuda a organizar as coisas e lembrar de tudo que temos que fazer! A afirmação parece-me correta porém, o tempo e o controle que queremos ter sobre ele nos gera um sentimento bem comum: a ansiedade.
Foi o dono do tempo que criou a ansiedade? Acho que não. Ele criou o tempo mas nós criamos a ansiedade, o tempo é algo divino e ansiedade é humana.
 
O que acontece quando o homem quer controlar o que Deus criou? Desastres, fato, e prova disso é a revolta da natureza contra a “invasão humana” no seu território (do que se queixa o homem? Do seu próprio pecado).
 Não podemos controlar o tempo, mas podemos controlar a ansiedade (1Pedro 5;7). Quando entendemos que o tempo é quem decide quando vamos chorar, sorrir, plantar ou colher (Ecl 3), entendemos que nós não o controlamos, é a vontade de Deus, sempre, mas a ansiedade podemos jogar, arremessar, lançar no colo de Deus, pois Deus tem cuidado de nós.
 
Você  já viu o seguinte noticiário: “Está faltando água no mar, está faltando ar no céu, e passarinhos morrem por não ter o que comer, ou ursos sofrem de hipotermia pois não tem agasalho? Deus cuida de toda as suas criações, porque não cuidaria da melhor delas?
 

Refaz

Publicado: 06/01/2011 em Amor, escolhas, Jesus, medos, vida
Tags:, , , ,

Ele foi criado com uma finalidade esplêndida, enfeitar a sala do palácio real, seus desenhos e cores foram minuciosamente escolhidos, seu design foi inspirado no artista mais reconhecido que existe. Estava feliz pois finalmente depois de anos e anos encostado na parede da olaria, seu dono havia vendido a sua melhor arte, a sua melhor criação para que ficasse exposto no palácio real, um lugar nobre e digno da visitação de reis e príncipes.

Chegando ao seu destino, o vaso foi colocado em uma das pilastras de gesso , que eram delicadamente trabalhada e esculpida à mão. Ao olhar para o redor o vaso viu que haviam muitos como ele, até mais bonitos grades e formosos, descobriu que ele não era único e que todos eles serviam para a mesma função: servir de apoio para as orquídeas reais.

Todos que passavam naquela sala, elogiavam as flores e nunca os vasos. Aquele vaso ficou frustrado, porque além de descobrir que não era único, a sua finalidade servia para que outros fossem reconhecidos através de sua funcionalidade. E um belo dia, uma criança foi brincar com o vaso que caiu de sua posição e quebrou.

Enviado as pressas para a casa do oleiro, como uma pessoa em um pronto socorro, se lamentava pois a dor da frustração era maior do que a dor do seus cacos. O oleiro amava de mais aquele vaso, foi sua melhor criação, doeu muito, mas o oleiro quebrou o vaso todinho e mergulhou seus cacos na agua e o que era um vaso nobre voltava a ser barro.

O oleiro com seu amor, refez o vaso, mas não o pintou nem o adornou, apenas deixou o simples, como um vaso comum, não demorou muito e foi vendido novamente, e  mais uma vez entrava no palácio real, mas ao ser transportado para lá percebeu que não ficaria mais na sala de entrada, mas estava passando para lugares mais secretos, menos acessíveis, e ao chegar ao seu destino final: estou nos aposentos do rei?

O vaso agora não carregava flores, mas sim o nardo que ungia o rei todos os dias antes dele dormir. O seu valor foi triplicado e sua função era muito mais importante, percebeu que depois de refeito ele se tornara único e importante. Agora ele era o vaso do rei, que transportava a beleza e a unção do rei.

“Teu amor me desfaz, teu amor me refaz, quebra tudo e faz de novo e de novo”

Deus pode nos quebrar quantas vezes for necessário para que cheguemos mais perto do rei, do rei Jesus, seremos incomuns, e não transportaremos belezas artificiais, mas sim a unção do rei em nossas vidas, e Deus contará com nós.

 

“Querido Deus, hoje repensei sobre muitas coisas na minha vida, e uma delas era a forma como eu estava me relacionando com as pessoas que você tinha e tem colocado no meu caminho, o medo que dá de se cansarem do meu jeito impulsivo de ser, de sonhar os meus sonhos e de não viver os meus planos. Plano estes, que nem perguntei a você se tem a sua aprovação. Todos os dias tento provar conceitos e teorias que criei, que nem eu mesmo acredito que funciona mais. Tento explicar sentimentos que nem eu mesmo sei discernir.

Tenho pensar pensamentos que não tem começo, meio e fim, e busco ao longa da jornada que trilhei resposta para o meu incerto fim, sei que você me criou com um propósito, não se preocupe não vou perguntar qual é, pois ja estou cansada de ouvir sobre ele. Mas nunca desejei que esse propósito viesse a se cumprir o mais rápido. Estou cansada de esperar as coisas acontecerem , esperar e esperar pra depois descobrir que ainda não estou pronta pra cumpri-lo. Caminhar atras do vento é o que faço todos os dias. Creio e acredito em você, sei que é real, mas sei que é difícil crer naquilo que mantém meus pulmões vivos. Pode ser um desabafo, talvez. Ou uma oração pra um Pai que espera apenas que eu fale.

Hoje é o último, de primeiros muitos últimos, não sei se é fim ou começo, na verdade nem me importa mais como antes. Percebi que meu egoísmo e orgulho é a minha pior doença de estimação. Descobri que você me ama mesmo assim, mas essa qualidade ruim tem que desaparecer de mim. Não são apenas promessas de Ano Novo, são revoltas, pensamentos em balões jogados ao ventos esperando voltar ao seu destino com resposta das tantas perguntas que se iniciam assim como esse novo ano.

Crise de ministério, perca familiar, amigos ocultos, tristes e insensatos, racionalidade brigando com espírito, argumentos da alma, o que e certo não dá certo, reflexões, novo amor X velho amor, a desistência de algo estável e cruel para um algo arrebatante e arriscado porém correspondido, sonhos, desejos realizados e muitos frustrados. Choros falsos, soluços sinceros, esforço do próprio braço, da própria mente e do governo da alma, relaxo do espírito e da manutenção da sua santidade.

Lutar por ideias que já não fazem mas sentido, andar por caminhos onde seu fim é duvidoso. Queria que Aslam fosse mais visível como o ar, Deus sei que estou misturando as ideias, o sobrenatural, ficção e a realidade. Mas a insana insónia quer me atacar outra vez, com o mundo nas costas e experiência nos pés.

Noite insana, ano insensato, estranho porém formidável, assim como os corações conturbados descritos na Cabana, quero muito ser Mack depois de ser confrontado por você, a mudança na ficção pode ser muito mais útil na realidade.

Passado e presente entram em guerra, e saber do passado de outros, que o coração pulsa por amor, é difícil e estranho, mas mostra um lado de mim que eu não conhecia, e você tem me revelado aos poucos, e te peço revela-me mais e mais. Sou negativo sozinha mas apareço quando tenho contato contigo, ó Luz, minha estrela da manhã e meu farol. O Lucas Souza&Banda te chama de obsessão, e concordo que o meu coração queima por ti.

Ano de tantos erros, que dá até vergonha de falar, tantos tropeços, tantas renuncias, tantas decepções, mas a descoberto do amor, do amor gerado no espírito, do emprego totalmente diferente dos meus planos e projetos. Te amo meu Deus, sei que você é o meu amigo, não duvido do seu amor, obrigada por esse momento de conversa,  esse momento meu e seu, uma amiga me disse que no final das contas só é entre eu e você. Boa noite e obrigada por me fazer sentir melhor, tá na hora de dormir. Tchau Pai”